Resenha Crítica: Infinito (Série Os Imortais)

Terminada a série Os Imortais. Sei que não deveria ter feito resenhas de uma série, especialmente, uma tão fraquinha, para começar o blog, já que ele é relativamente novo, tendo nascido há menos de um mês. Mas deixe-me explicar. É que eu já escrevo resenhas literárias há um bom tempo no blog que originou a página, e decidi que literatura merecia um blog só pra ela exatamente quando estava lendo esta série. Estou fazendo resenhas novas, mas também importando, aos poucos, as minhas resenhas mais antigas, oriundas do meu outro blog. Mas tudo bem, este post não é para justificar nada, mas sim para dar meu parecer sobre o último livro Infinito, que, adianto, compensou pela série inteira. Não esqueça de ler as sinopses dos volumes anteriores Para SempreLua AzulTerra de SombrasChama Negra e Estrela da Noite

Sinopse: Em Estrela da Noite, depois de Haven ter destruído a camisa de Roman, sendo a última esperança de Ever de conseguir reverter o feitiço de Damen, Ever acaba mandando-a para Shadowland. Ao final do livro, Ever vai novamente à parte sombria de Shadowland e conhece uma velha louca, que começa a cantar umas canções estranhas, com umas letras mais estranhas ainda. Ela fica intrigada e decide que deseja descobrir mais sobre o enigma por trás das canções dessa velha, porque acredita que é um carma pelo qual precisa passar. Damen, no entanto, tenta dissuadi-la dessa decisão, porque deduz que é muito perigoso. Mas acaba por aí.

Em Infinito, Ever convence Damen a fazer uma jornada pela parte mais sombria de Shadowland, depois de ter sido desafiada pela velha louca, que passou a chamá-la de Adelina. Nome estranho, já que em nenhuma de suas vidas passadas, Ever teve esse nome. Mas quando Ever vai a fundo nessa jornada, acaba descobrindo que, sim, Adelina foi a primeira personagem de suas vidas passadas, aquela que iniciou tudo. Foi antes da imortalidade de Damen, a primeira vez em que Ever morreu e deixou Damen, que se chamava Alrik, sem saída, sem saber como viver sem seu grande amor. Lá, ela descobriu que Drina foi sua prima, que estava prometida a Damen, e matou Adelina, porque descobriu que Alrik se casaria com ela às escondidas. Sua relação com Jude, Haven e até Miles também são descritas nessa "viagem". Depois de Ever, Damen e Jude conhecerem o início de tudo, são levado a uma parte de Shadowland onde encontram todos aqueles que foram mandados pra lá. E conhecem a chave para libertá-los. Todos se perdoam (que lindo). Mas as coisas não terminam por aí, porque depois disso, a velha, que se chama Lótus, faz uma grande revelação, a imortalidade física pode ser revertida, bastando que Ever, que (pasmem) é a salvadora dos imortais, encontre a Árvore da Vida, uma árvore que frutifica a cada mil anos, e coma desse fruto. Quer dizer, qualquer imortal pode encontrar a árvore e comer do fruto, mas Ever é a grande altruísta que seria capaz de dividir o fruto com os outros imortais. Essa viagem ela faz sozinha, e depois de ter passado por muitos obstáculos, quando está prestes a chegar na árvore, encontra alguns imortais, discípulos de Roman, que já apareceram nos volumes anteriores, que armam uma tremenda emboscada. Será que, afinal, Ever realmente consegue atingir seu objetivo e voltar para sempre para os braços de seu eterno amor?

Crítica: Estou preparando uma crítica em vídeo para esta série, por isso quero deixar minha opinião somente sobre este livro. Como adiantei no início do post, este foi o único livro que valeu a pena. Para começar, não sou muito fã de livro YA, porque acredito que eles se limitam demais a romance, desejos sexuais e manias de adolescentes. Nada contra a quem gosta. Mas foi em Infinito que o discurso mudou um pouco, já que Ever passou a buscar por algo muito mais grandioso do que simplesmente o antídoto que permitiria que ela e Damen se tocassem. Ela passou a se preocupar com outros aspectos em sua vida, as coisas duradouras, e considerei bacana essa mudança de foco da autora. Além disso, houve bastante ação e a leitura foi muito gostosa. Gostei muito de Infinito, foi um ótimo desfecho e salvou todos os deslizes da série, sobre os quais falarei em vídeo.

Minha Nota: 8,0

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...