Resenha Crítica: O Mundo de Sofia

Falei recentemente a respeito de um livro fantásico intitulado O Dia do Curinga. Imaginei que a crítica surtiria efeito e, depois de um comentário de um leitor, que aprecia as obras do autor Jostein Gaarner, decidi que era hora de falar um pouco do mais renomado livro desse grande escritor, O Mundo de Sofia. O livro já tem quase 20 anos, mas mesmo as gerações mais jovem ouvem muito falar e lêem a respeito da menina que começou a receber cartas misteriosas de um professor de filosofia e se apaixonou pelos muitos mistérios da vida e da história da humanidade.

A história não se limita à filosofia, se assim fosse, a obra não teria se tornado tão apreciada no mundo todo, por tanta gente, mas, sem dúvida, só pelos aficcionados por filosofia. O que o tornou um sucesso foi a maneira como o autor brinca com os grandes temas da história introduzindo-os na vida de uma menina simples que viveu, de corpo e espírito, as grandes épocas da história, tendo a oportunidade de entender seus mistérios exatamente da mesma forma como os grandes pensadores, questionando-os e descobrindo-os.

Sofia é uma estudante que está prestes a fazer 15 anos. Alguns dias antes de seu aniversário, começa a receber cartas misteriosas de um professor de filosofia, questionando a menina sobre os vários mistérios da vida, "De onde viemos", "Quem ela realmente é", etc. Aos poucos, Sofia se interessa por questões assim e passa a receber lições a respeito dos grandes dilemas da humanidade, e de detalhes históricos que explicam essas questões. Mas, junto com essas cartas, Sofia passa a "encontrar" pertences de uma outra menina, Hilde, a respeito de quem Sofia nunca havia ouvido falar. Além desses fatos meramente históricos, acontecem coisas muito estranhas com Sofia, até mesmo assustadoras, que a deixam muito desconfiada. Aos poucos ela entende qual sua relação entre o professor de filosofia e Hilde. A história parece sem graça a princípio, mas a partir de um momento específico, o leitor fica completamente absorto e se questiona se aquilo tudo é mesmo uma história ou se é real, e ainda, se a nossa própria vida é real mesmo ou é uma simples história contada por alguém.

Livro fantástico. Para falar a verdade gostei mais de O Dia do Curinga, mas achei a narrativa de O Mundo de Sofia incrível e faz qualquer um levar a vida mais a sério e querer obter explicação para tudo, porque tudo é muito importante, mas a longo do tempo, as pessoas perdem o interesse pelas coisas simples. Uma das lições que mais gostei foi a de que as pessoas deveriam sempre enxergar tudo com os olhos de um bebê que admira e aprecia tudo. Assim, seriam mais gratas pela vida que têm.

O livro foi adaptado para o cinema em 1999, mas não fez tanto sucesso quanto o livro, que vendeu mais de 20 milhões de cópias. Creio que o filme não tenha feito tanto sucesso porque foi filmado no país de origem do livro, a Noruega.
Minha Nota: 8,0

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...